Não Gaste Mais Que Ganha – Em Tempos De PEC 55

Tempo de leitura: 3 minutos

Não gaste mais que ganha é um conselho que parece muito óbvio de se dar. Mas não é o que a maioria das pessoas pratica. (Em especial o brasileiro)

Durante os últimos meses têm se falado muito sobre controle de gastos. Principalmente depois da Proposta de Emenda Constitucional apresentada pelo presidente Michel Temer.

Já li vários livros sobre educação financeira. Livros escritos pelos consultores e educadores financeiros mais renomados do país.

Todos eles tem uma opinião muito parecida sobre controle de gastos. Não gaste mais que ganha. É muito simples.

Acredito que no final do artigo, você vai notar a necessidade do controle de gastos.

Durante muito tempo o Brasil aumentou sua dívida. Isso é fato. Um dia, porém, a conta ia chegar. Estamos nesse dia. Teremos que pagar por uma má gestão? Sim. Porém, se tivesse sido estipulado um limite para os gastos do governo, desde muito tempo atrás, não iríamos sofrer com isso.

Se uma família tem um cartão sem limites, e uma remuneração mensal de R$ 5.000,00, ela não deve gastar mais que esses R$ 5.000,00 por mês. Correto? Sim. Porém não é assim que muitos brasileiros agem, inclusive o governo.

Se você tomar um financiamento que não pode honrar e a cada ano toma um novo, é ativado o “efeito bola de neve”.

E é exatamente isso que aconteceu e acontece com o nosso governo.

Não quero dizer, porém, com isso, que não devem haver investimentos em educação, saúde, etc. Só que esses investimentos também devem ser controlados.

Livro Quero ficar rico, do Rafael Seabra

No livro Quero ficar rico, do Rafael Seabra, por exemplo, são expostos vários tipos de orçamentos. Mas o que ele indica, limita os seus gastos a 60% do orçamento familiar. O resto do orçamento serve para:

  • Abater dívidas (se houverem)
  • Construir uma reserva de segurança
  • Fazer investimentos para metas de curto prazo (comprar um carro, fazer uma viagem, etc.)
  • Fazer investimentos para metas de longo prazo (aposentadoria, por exemplo)

Abaixo segue um trecho que fala sobre isso:

Trecho do livro Quero ficar rico do Rafael Seabra sobre "não gaste mais que ganha"

A famosa regra “gaste menos do que ganha” deve ser levada muito a sério a partir de agora. Ao fazer isso, uma coisa é certa: sua dívida vai parar de crescer.

Livro O homem mais rico da Babilônia, de George S. Clason

No livro O homem mais rico da Babilônia, o autor tem em suas lições a seguinte frase:

Trecho do livro O homem mais rico da Babilônia

“Em cada dez moedas conseguidas de qualquer fonte, não gastem mais do que nove” Arkad, o homem mais rico da Babilônia

Uma outra frase me chamou bastante atenção, dentre tantas outras no livro O homem mais rico da Babilônia, essa frase faz parte da segunda solução para a falta de dinheiro:

“O que costumamos chamar de ‘despesas necessárias’ sempre crescerá para tornar-se igual a nossos rendimentos, a menos que façamos alguma coisa para inverter essa tendência” Arkad, o homem mais rico da Babilônia

Livro Como organizar sua vida financeira, de Gustavo Cerbasi

No livro Como organizar sua vida financeira, o autor Gustavo Cerbasi, que é um dos mais conhecidos educadores financeiros e já escreveu vários livros sobre o assunto, explica o porque de organizar nossa vida financeira de uma forma bem simples:

“Para que você tenha mais controle sobre seu dinheiro, mais consciência de suas escolhas financeiras e mais eficiência no uso de sua renda” Gustavo Cerbasi

Então, com essas frases dos maiores consultores financeiros do Brasil e com livros épicos sobre o tema, acredito que ficou bem claro o quão necessário se faz uma reforma como a proposta e sancionada e o quão importante é o conselho:

“Não gaste mais que ganha”

O que você acha deste livro?